Após polêmicas, presidente do Grammy deixa cargo

O presidente da Recording Academy, Neil Portnow, anunciou nesta quinta-feira (31) o seu afastamento do cargo após o contrato em vigor, que dura até julho de 2019.

A decisão foi comunicada em carta divulgada pela revista Variety. “A evolução das indústrias e instituições é chave para sua relevância, longevidade e sucesso. Tendo servido como membro da Recording Academy por quatro décadas e tendo sido eleito líder, presidente e CEO, eu não apenas testemunhei sua evolução como contribui consideravelmente para o seu crescimento e alcance no mundo”, disse.

No início do ano, Portnow causou polêmica após uma declaração sobre representatividade feminina nos indicados do Grammy. Ao ser questionado sobre a falta de artistas mulheres indicadas nas categorias principais da premiação, Portnow respondeu que elas “s precisam se impor, porque acho que elas seriam bem-vindas”.

Neste ano, a cantora Lorde foi a única representante feminina na categoria Álbum do Ano, com ‘Melodrama’.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *