Autofagia é péssima para Supremo, diz Mello sobre anulação de decisão

nstantes antes de o presidente do Supremo, Dias Toffoli, suspender sua decisão mandando soltar os presos sem condenação em segunda instância, o ministro Marco Aurélio Mello criticou a desautorização dentro do tribunal.

“A autofagia é péssima para a instituição”, afirmou. “Eu não disputo nada, nem a supremacia, muito menos a supremacia intelectual. Cada qual na vida tem que fazer a sua parte, só isso.”

Marco Aurélio disse que submeteu sua decisão na abertura do ano judiciário 2019 ao plenário. “Agora, se conseguir reverter, paciência, não sou palmatória do mundo.”

A medida, se implementada, beneficiaria o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, motivo pelo qual as críticas se acirraram.

“Todos nós somos contrários à corrupção, mas em direito o meio justifica o fim, e não o inverso, porque senão prevalece o critério de plantão. Isso é muito ruim”, afirmou Marco Aurélio.

“Não se avança culturalmente assim. Todos nós queremos chegar ao Brasil sonhado, mas sem cambulhadas.”

O ministro rebateu críticas de que a decisão colocaria de volta nas ruas criminosos que oferecem perigo à sociedade.

“Paga-se o preço e é módico por se viver em um Estado de Direito. Qual é o preço? Respeito irrestrito à lei das leis, ou seja, a Constituição Federal. Eu penso que eu observei a Constituição Federal”, disse. “Estou com a consciência tranquila.” Com informações da Folhapress.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: