Bahia tentará quebrar tabu de nunca ter vencido a Chapecoense

Se tem um time que é uma verdadeira pedra no sapato do Bahia, com certeza é a Chapecoense. A equipe catarinense costuma ser um daqueles adversários complicados para o tricolor. A história tanto é verdadeira que amanhã, às 18h (horário da Bahia), na Fonte Nova, o Esquadrão vai tentar vencer o alviverde catarinense pela primeira vez na história.

Tudo bem que o histórico de encontros entre os dois times é recente – o primeiro só aconteceu em 2014 -, mas em cinco duelos, são três triunfos da Chape e dois empates. No ano passado, a vitória da Chapecoense por 1×0, na Fonte Nova, frustrou a torcida tricolor e praticamente sepultou as chances do Bahia na luta por uma vaga na fase pré-Libertadores. Para piorar, a própria Chapecoense ficou com a vaga no torneio.

Por todo esse contexto que envolve os dois times, o lado tricolor já estabeleceu: é hora de colocar fim a esse tabu. “Um confronto direto com a Chapecoense, eles estão três pontos atrás da gente. Nos últimos jogos, a gente ganhou o Botafogo, perdeu para o Corinthians, e agora eu espero que em casa a gente possa fazer um grande jogo e sair com o resultado positivo”, disse o zagueiro Jackson, que será titular no confronto.

Se o histórico diante da Chape é ruim, pelo menos este ano o tricolor pode se apegar a um bom momento que tem relação com o time catarinense. Foi no empate por 1×1, na Arena Condá, no primeiro turno, que o Bahia iniciou uma reação sob o comando de Enderson Moreira. A partir daquele jogo, o time engatou uma série de oito jogos sem perder entre o Brasileirão, Copa Sul-Americana e Copa do Brasil.

Agora, o tricolor quer conseguir uma nova sequência de resultados positivos para afastar de vez o risco de rebaixamento e conquistar a melhor colocação possível no Campeonato Brasileiro.

“É confronto direto até o final agora. Respeitando muito a Chape, que vem de um resultado positivo, mas ganhando a gente vai mais confiante para o Ba-Vi”, continua Jackson, já projetando o clássico contra o Vitória, no domingo (11), no Barradão.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: