Bolsonaro ameaça romper relações diplomáticas com Cuba

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) disse, em entrevista publicada ontem (2) pelo jornal Correio Braziliense, que não havia razão para manter relações diplomáticas com Cuba, porque o país desrespeita direitos humanos e não há negócios a fazer com o país.

Na entrevista, Bolsonaro também criticou o Mais Médicos, programa que já trouxe mais de 11 mil profissionais cubanos da área de saúde para trabalhar nas áreas pobres do Brasil.

Ele argumenta que 75% do salário desses médicos é pago ao governo de Cuba e que seus filhos são proibidos pelo país de se juntarem a eles, citando como exemplo o caso de um profissional cujos três filhos não puderam sair da ilha.

“Isso é tortura para uma mãe”, diz Bolsonaro. “Como podemos manter relações diplomáticas com um país que trata sua população dessa forma?”

Ele vai buscar, por outro lado, estreitar aliança com os Estados Unidos e confirmou na quinta-feira (1º) que planeja seguir os passos do presidente americano Donald Trump de mover sua embaixada de Israel para Jerusalém.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: