Botafogo leva a melhor no jogo aéreo, bate o Flu e sobe no Brasileirão

O Botafogo soube aproveitar as jogadas de bola aérea para vencer o Fluminense por 2 a 1, nesta segunda-feira (14), no encerramento da quinta rodada do Campeonato Brasileiro. Rodrigo Lindoso e Kieza marcaram para o time alvinegro no Engenhão. Pedro descontou para os tricolores.

Apesar da valentia, faltou fôlego ao Fluminense, desgastado pela maratona iniciada na viagem a Potosí, para sair da casa botafoguense com um resultado melhor. Com o resultado, o Botafogo sobe na tabela e ocupa a sétima posição no Brasileiro, com oito pontos. Com sete pontos, o Fluminense caiu para a décima colocação.

No próximo domingo, o Botafogo encara o América-MG, 16h, no Independência. O Fluminense, por sua vez, recebe a visita do Atlético-PR, 19h, no Maracanã.

O destaque da vitória botafoguense foi Jefferson. Em mais um clássico em sua carreira, o goleiro foi fundamental para frear a artilharia do Tricolor, que parou sempre no paredão alvinegro.

O pior foi Renatinho. O Botafogo fez um primeiro tempo muito ruim no Nilton Santos, mas Renatinho foi ainda um pouco mais abaixo da média. Inoperante na marcação e na criação, o jogador foi tirado por Alberto Valentim e nem voltou para o segundo tempo. Ele foi trocado por Gustavo Bochecha.

Diante de um adversário muito bem postado defensivamente, o Botafogo não conseguiu superar o bom bloqueio tricolor. Dono do jogo, o Fluminense ditou o ritmo da primeira etapa e teve as melhores chances para abrir o marcador.

Com o constante apoio de Gilberto e Ayrton Lucas, o Fluminense levou perigo para Jefferson, que foi a grande figura alvinegra. Com um pouquinho mais de capricho, Sornoza, Pedro ou Marcos Jr. poderiam ter aberto a contagem.

Mas quem não fez levou. Marcinho acertou bom cruzamento, Lindoso se antecipou a Richard, e cabeceou para fazer 1 a 0, aos 27min. O gol foi uma ducha de água fria para o Flu, que viu o Bota crescer e ganhar confiança.

Mas o atacante Pedro nem deixou o rival se animar muito, confirmou a boa fase e marcou um belo gol de peito, após ótima trama tricolor, aos 34min. No apito do juiz ao fim do primeiro tempo, aplausos dos tricolores e muita bronca dos alvinegros que foram ao Nilton Santos.

O jogo na etapa final seguiu fielmente o roteiro dos primeiros 45 minutos. Melhor distribuído em campo, o Flu dominou as ações e tomou conta da partida.

De novo, no entanto, o Tricolor esbarrou em uma atuação segura de Jefferson, que esteve sempre presente quando acionado. Quando mais uma vez era inferior no clássico, o Botafogo levou a vantagem na bola aérea para abrir vantagem. Aos 18, Marcinho levantou e Kieza subiu mais alto que todo mundo para desempatar, aos 19min.

Ao contrário do primeiro tempo, o gol do Botafogo esfriou o Flu, que sentiu o desgaste da viagem para Potosí. Abel Braga abandonou o esquema com três zagueiros, colocou Pablo Dyego e Robinho nas vagas de Renato Chaves e Richard, mas o time, ainda que tenha lutado até o último minuto, não conseguiu um empate que seria o desfecho mais justo para o clássico.

BOTAFOGO

Jefferson; Marcinho, Carli, Igor Rebello, Gilson; Lindoso (Jean), Matheus Fernandes, Renatinho (Bochecha), Luiz Fernando; Kieza, Brenner (Aguirre).

T.: Alberto Valentim

FLUMINENSE

Júlio César; Renato Chaves (Pablo Dyego), Gum, Luan Peres; Gilberto, Richard (Robinho), Jadson, Sornoza, Ayrton Lucas (Marlon); Marcos Jr., Pedro.

T.: Abel Braga

Estádio: Engenhão, no Rio de Janeiro

Juiz: Raphael Claus (SP)

Gols: Rodrigo Lindoso, aos 27min do primeiro tempo, e Kieza, aos 19min do segundo tempo (Botafogo); Pedro, aos 34min do primeiro tempo (Fluminense)

Cartões amarelos: Renatinho, Carli (Botafogo); Richard, Luan Peres (Fluminense)

Com informações da Folhapress.

Deixe uma resposta