Brasil fica sem indicado ao melhor do mundo pela 1ª vez desde 2013

Sem nenhum representante brasileiro, a Fifa divulgou nesta terça-feira (24) a lista com os dez finalistas na disputa pelo prêmio de melhor jogador do mundo na temporada 2017/2018.

É a primeira vez em seis anos que nenhum jogador do Brasil figura entre os dez melhores do mundo.

Desde 2013, Neymar sempre esteve entre os finalistas. No último ano, o lateral Marcelo também foi apontado como um dos dez melhores jogadores do planeta.

O camisa 10 da seleção era o favorito entre os brasileiros para integrar os finalistas, mas precisou ficar parado dois meses em recuperação de uma lesão no pé direito e teve sua atuação na Copa do Mundo bastante contestada pelo exagero em supostas simulações de faltas.

A premiação, rebatizada pela entidade como “The Best” (o melhor) em 2016, será entregue no dia 24 de setembro em cerimônia em Londres.

Os dez finalista foram apontados por um painel comporto por 13 especialistas, entre ex-jogadores e treinadores.

A divulgação dos nomes é apenas o primeiro passo na definição do melhor do planeta. A partir daí, as escolhas do painel de especialistas não terão mais peso.

A votação final terá início nesta terça-feira (24), e levará em conta a opinião dos torcedores, que poderão votar no site da Fifa (25%); técnicos de todas as seleções (25%); capitães de todas as seleções (25%); e jornalistas selecionados pela entidade (25%).

A Copa pode ter um peso decisivo na escolha, mas a avaliação dos atletas é feita levando em conta todas as partidas disputadas de 3 de julho de 2017 a 15 de julho de 2018, quando foi disputada a final da Copa do Mundo da Rússia.

A última vez que um jogador foi eleito o melhor da Copa e também ganhou o prêmio oferecido pela Fifa foi Romário, em 1994. O brasileiro, entretanto, não faturou outro prêmio muito conceituado internacionalmente, a Bola de Ouro da revista France Football.

Um brasileiro não conquista o prêmio de melhor do mundo da Fifa desde Kaká, em 2007.

Deixe uma resposta