Empresários são presos no Rio por desvios na Saúde

Os empresários Eduardo Cruz e Simone Cruz foram detidos em uma casa na Barra da Tijuca, na manhã desta quarta-feira (6), durante uma operação da Polícia Civil e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) contra o desvio de dinheiro público destino à Saúde.

De acordo com o G1, as pessoas detidas são casadas e sócias da Cryopraxis, empresa de biotecnologia que recolhe e armazena células-tronco do cordão umbilical de recém-nascidos. Eduardo também atua como conselheiro da Fundação Bio-Rio, que ampara pequenas empresas de biotecnologia.

As investigações constataram que, em 2015 e 2016, a Bio-Rio fez um convênio com a Secretaria de Saúde da Prefeitura do Rio para a realização de cursos de pós-graduação para médicos da pasta.

A prefeitura pagou um total de R$ 80 milhões, sendo que R$ 6 milhões foram para cobrir uma taxa de administração, que não é permitida por este tipo de convênio.

Segundo as investigações, tanto o Eduardo quanto a Simone negociaram a taxa usando e-mails da Cryopraxis.

O casal está sendo investigado por crimes de peculato e organização criminosa. Os mandados são de prisão preventiva.

Na semana passada, agentes cumpriram mandados de busca e apreensão em endereços de ex-presidentes, diretores, administradores e funcionários da Fundação Bio-Rio, do Instituto de Atenção Básica e Avançada à Saúde (Iabas) e de outras empresas vinculadas à fundação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *