Fake News: Loló não cura coronavírus e pode causar até intoxicação mortal

Uma montagem que simula uma notícia publicada em um site nacional consta a falsa informação de que uma droga, popularmente conhecida como Loló, ou Lança-perfume, seria a cura para o novo coronavírus.

A notícia tomou grande proporção de compartilhamento entre os internautas e, para muitos deles, soou como verídica. A prova disso, inclusive, foi o crescimento da busca pelo nome da droga nas estatísticas do Google.

Conforme o gráfico abaixo, a partir das 15h da tarde do dia 26 de Fevereiro a busca esteve em crescimento até às 2h da manhã do dia 27, voltando a crescer na manhã desta mesma data.

Foto: Reprodução/Google

No Twitter, internautas falaram a respeito do vírus, alcançando quase 1 milhão de comentários em menos de 24 horas. Entre as postagens, existiam incentivos sobre o uso da droga, reafirmando que esta seria uma cura para o vírus.

A disseminação de fake news, juntamente com o incentivo ao uso do entopercente, não devem ser naturalizados. A divulgação de falsas maneiras de cuidado e prevenção pode fazer com que algumas pessoas adotem medidas equivocadas, que, além de não combater o vírus, resulte no prejuízo para a saúde destas pessoas. Por isso, o Varela Notícias listou 3 riscos dos efeitos causados pela droga no corpo, além de 3 maneiras de se cuidar corretamente para evitar a contaminação do coronavírus.

Confira os perigos no uso do loló:

1- Parada cardíaca
O aumento da frequência cardíaca pode provocar uma elevação dos batimentos, chegando a 180 batimentos por minuto (quando normalmente deve ser 72 bpm), podendo ocorrer uma parada cardiovascular.

2- Desmaio, tontura e convulsão
Com fácil eveito colateral, o uso da substância faz com que a pessoa possa experimentar efeitos indesejáveis, como a tontura, e em casos de maior sensibilidade, o desmaio e a convulsão. Existe também a possibilidade do usuários ficar em coma.

3- Morte
Em alguns casos, não há como prestar socorro à vítima da droga. Em instantes, a pessoa pode parar de respirar, desmaiar e perder a consciência. Neste caso, há a possibilidade do batimento cardíaco diminuir, até parar e se tornar fatal.

Confira como se prevenir contra o coronavírus:

1- Lavar as mãos
A higiene das mãos é uma das principais formas de combater a recepção do vírus. Isto porque o vírus pode estar presente em qualquer superfície e é preciso evitar que um toque na área contaminada chegue até as áreas de contato como boca, nariz e olhos.

2- Uso do alcoól gel
Além de lavar as mãos, é necessários mantê-las protegidas. Não só as mãos, como também os objetos que são utilizados com frequência, a exemplo do celular, que sempre acaba entrando em contato com o rosto e deve estar limpo.

3- Evitar multidões ou contato com pessoas gripadas
Sempre que for espirrar, fazer uma espécie de “barreira” de proteção com o braço, próximo ao cotovelo. É importante também, não estar perto de pessoas que apresentem sintomas de gripe.

O Secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, afirmou, na tarde desta sexta-feira (28), que a vacinação para combater o coronavírus só deve existir a partir de 2021. Enquanto isso, a população deve ficar atenta às formas de evitar contaminação.

Deixe uma resposta


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/brasilno/public_html/wp-includes/functions.php on line 4757