Huck desmente apoio a Bolsonaro ou Haddad: ‘Não me sinto representado’

O apresentador Luciano Huck, que passou os últimos dias desmentindo apoio a Jair Bolsonaro (PSL), afirmou neste sábado (27) que não se sente representado nem pelo deputado federal nem pelo candidato do PT, Fernando Haddad.

“Não me sinto representado nesta eleição presidencial. Vamos olhar para a frente, pensar no país que gostaríamos de viver”, escreveu em sua conta no Twitter o comunicador, que quase foi pré-candidato à Presidência neste ano.

Huck vem adotando um discurso de neutralidade, na linha do que defendeu em artigo na Folha de S.Paulo no dia 13 deste mês. “Independentemente de quem vencer, seremos a resistência positiva”, reiterou na rede social.

Há uma semana, no Facebook, o apresentador da TV Globo afirmou que nunca votou e jamais vai votar no PT. Disse ainda que ambos os candidatos têm problemas, que existe “uma chance de ouro de ressignificar a política no Brasil” e que Bolsonaro poderia “amadurecer”.

Huck negou neste sábado que tenha imposto veto à divulgação de uma nota do Agora!, movimento pró-renovação política do qual faz parte, em repúdio ao presidenciável do PSL.

“Não vetei nada. Não me colocaria neste papel no @agora_movimento, respeito a diversidade do grupo”, afirmou, compartilhando notícia da coluna Mônica Bergamo, da Folha, sobre o início de uma crise na organização relacionada ao episódio.

Huck foi um dos integrantes que se opuseram à articulação de uma manifestação contra Bolsonaro (PSL) no segundo turno da eleição presidencial. Em uma votação interna, a maioria dos participantes havia optado por expressar essa posição.

Como a coluna publicou, membros do Agora! que ficaram insatisfeitos com o desfecho -o movimento acabou não se posicionando sobre a sucessão- cogitam deixar o grupo. Com informações da Folhapress.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: