Jorginho pede demissão do Ceará após 15 dias de trabalho

Jorginho não é mais o treinador do Ceará. O ex-lateral e auxiliar de Dunga pediu demissão após perder a terceira partida seguida.

O técnico foi contratado há duas semanas pelo clube, que ocupa a lanterna do Brasileiro, ainda sem vitórias.

“Apesar do tempo muito curto de trabalho, posso dizer que tive a honra de trabalhar no Ceará Sporting Club. A decisão foi minha. Nesta segunda-feira, vou ao CT me despedir dos atletas e funcionários, que tão bem me acolheram desde a minha chegada. Desejo e espero que o clube possa reencontrar o caminho das vitórias. Pelo grupo de trabalho, pela dedicação da diretoria, e, claro, por essa torcida maravilhosa. Certamente é o maior patrimônio do Ceará, com uma média de público e participação nos jogos impressionantes. Agradeço também, de coração, ao povo cearense, sempre hospitaleiro e cordial”, disse o treinador.

Jorginho acompanha Guto Ferreira e Zé Ricardo. Os outros dois treinadores, do Bahia e Vasco, respectivamente, também saíram de seus clubes.

Deixe uma resposta