Justiça determina prisão de Carlinhos Cachoeira

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro determinou a prisão de Carlos Augusto de Almeida Ramos, o Carlinhos Cachoeira, condenado por fraudes na Loterj (Loteria do Estado do Rio de Janeiro).

A titular da 29ª Vara Criminal do Rio, juíza Simone Rolim, enviou ontem (8) o mandado de prisão, por carta precatória, para ser cumprido em Goiás, local onde Carlinhos cumpre prisão domiciliar por outro processo.

Segundo ela, a competência para a avaliação de um pedido de liberdade feito pela defesa é do juiz da Vara de Execuções Penais do Rio de Janeiro. A prisão foi determinada, em caráter “imediato” pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Nefi Cordeiro, na última sexta-feira (4), a partir de pedido do Ministério Público.

O órgão tomou como base a permissão para prisão após condenação em segunda instância.

Deixe uma resposta