Justiça libera 150 presos para cumprir prisão domiciliar

O Tribunal de Justiça do Estado liberou cerca de 150 presos para cumprir prisão domiciliar. O secretario de segurança pública do Espírito Santo, o Coronel Ramalho, disse que nem todos os detentos podem ser soltos durante o período de pandemia.

Nesse período do Novo Coronavírus, 150 detentos já foram liberados dos presídios capixabas e estão cumprindo prisão domiciliar. O tribunal de justiça do Espirito Santo solicitou que os detentos do grupo de risco, como idosos, hipertensos, diabéticos, portadores de problemas respiratórios ou qualquer outra enfermidade pudessem ser liberados, e cumprissem a pena em casa, sendo monitorados por uma tornozeleira eletrônica.

A medida da prisão domiciliar foi tomada para diminuir os ricos dos internos de contraírem a doença. De acordo com a Secretaria de Estado da Justiça, mais de 850 detentos já cumprem prisão domiciliar e são monitorados. Assim que o preso recebe a tornozeleira eletrônica é possível acompanhar os passos, e saber exatamente por onde ele anda. A Secretaria da Justiça do Espírito Santo (Sejus) também recebe um alerta quando o equipamento é descarregado ou quando está fora da área de abrangência autorizada.

Caso algum detento seja flagrado descumprindo alguma orientação de monitoramento, ele será punido. A soltura dos detentos no período de pandemia divide a opinião dos capixabas, mas de acordo com o Tribunal de Justiça do Estado todos os casos são analisados de maneira individualizada, criteriosa e responsável.

Em relação a este assunto o secretário de segurança pública do estado, o Coronel Ramalho, disse que nem todos os detentos podem receber esse tipo de benefício. Ainda de acordo com o secretário, a soltura de presos de alta periculosidade pode contribuir para elevar o índice de homicídios no Espírito Santo.

Com informações do repórter Vitor Moreno, da TV Vitória/ RecordTV!

Deixe uma resposta


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/brasilno/public_html/wp-includes/functions.php on line 4757