Mãe que agrediu verbalmente professora de escola pública do DF terá que pedir desculpas em público

A mulher que agrediu verbalmente uma professora da Escola Classe 22, de Ceilândia, em novembro do ano passado, terá que pedir desculpas à vítima em público. A medida faz parte de um acordo fechado entre as duas envolvidas e homologado pela juíza Mariana Corrêa Xavier, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDFT).

A reportagem entrou em contato com a mãe da criança que, por telefone, disse que o filho – que tem deficiência intelectual – sofria violência psicológica na escola. A mulher afirmou ainda que “as duas irão passar uma borracha no que aconteceu”.

Já a educadora contou que foi agredida verbalmente ao falar para a mãe do menino que não poderia dar reforço escolar à criança “devido a um conflito nos horários”. A professora Luana Pires Lopes afirmou que “no momento seguinte a agressão, teve uma crise de ansiedade e precisou ser levada para o hospital”.

Segundo Luana, desde o começo do ano letivo de 2019, “havia algumas desavenças” entre ela e a mãe do estudante. No entanto, “nada parecido com a agressão que aconteceu”.

Deixe uma resposta


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/brasilno/public_html/wp-includes/functions.php on line 4757