Mesmo após recusar proposta, Palmeiras vê aumentar o risco de perder Dudu para o futebol chinês

O Palmeiras trabalha nos bastidores para manter o atacante Dudu, mas sabe que a possibilidade de perdê-lo para o futebol chinês é real, mesmo após o clube rejeitar a primeira investida do Shandong Luneng, na última sexta-feira.

A ideia de segurar o atleta se dá pela importância do camisa 7 para o time nos últimos anos e também pelas perdas recentes do setor ofensivo – Keno foi negociado recentemente e Borja será desfalque por até seis semanas por causa de uma cirurgia no joelho. A diretoria, porém, já sabe que terá de enfrentar a concorrência do futebol asiático mais uma vez.

Neste sábado, Dudu foi a única ausência da atividade comandada por Roger Machado no estádio Nacional, em San José, na Costa Rica. De acordo com o clube, ele permaneceu no hotel para trabalhos físicos.

Mas, nos bastidores, o Verdão sabe que o desejo do atleta e uma oferta salarial impossível de competir com o futebol chinês podem ser determinantes para que a transferência se concretize na próxima semana, quando a delegação estará novamente em São Paulo.

Em janeiro, o Changchun Yatai fez uma proposta de 13 milhões de euros pelo atacante. Na ocasião, a oferta foi rejeitada, e o camisa 7 renovou com o Verdão até o fim de 2022. Ele tem 100% dos direitos econômicos ligados ao clube, mas, em caso de negociação, o clube terá de devolver para Crefisa o valor que a empresa investiu na aquisição de 50% dos direitos econômicos do atleta – cerca de R$ 12,5 milhões na época.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: