Mestre de capoeira é assassinado após dizer que votou no Haddad

Mestre de capoeira é assassinado após dizer que votou no Haddad

O mestre de capoeira conhecido como Moa do Katende foi morto a facadas na madrugada desta segunda-feira (8) após dizer que tinha votado em Fernando Haddad (PT) para a Presidência. Ele foi esfaqueado 12 vezes nas costas dentro de um bar em Salvador (BA).

De acordo com o jornal Extra, o autor do crime manifestou o apoio ao candidato Jair Bolsonaro (PSL) aos gritos. Em seguida, se irritou com a vítima, que disse que as pessoas no local preferiam o presidenciável do PT.

Um amigo da vítima tentou defendê-lo das facadas, mas acabou sendo ferido. O agressor e a vítima não se conheciam antes da briga, segundo informações prévias.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: