Não sou igual Bolsonaro e não apoio todas suas posições, diz Doria

No primeiro pronunciamento após o fim do primeiro turno, o candidato ao governo de São Paulo pelo PSDB, João Doria, afirmou nesta segunda-feira (8) não ser igual ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) e citou diferenças em relação a ele nos temas da ditadura militar e das mulheres.

Neste domingo (7), ele anunciou apoio ao militar contra o PT no segundo turno da campanha presidencial.”Não sou igual ao Bolsonaro e não apoio integralmente as posições dele”, disse, ao ser questionado sobre a ditadura militar.

“Endosso sim as políticas econômicas.”Questionado sobre outra diferença com o militar, disse: “Meu apoio às mulheres”.

Na entrevista, ele tentou colar em Márcio França (PSB), seu adversário no segundo turno ao governo paulista, a imagem de esquerdista.

“Márcio França representa a velha política, populista, genérico do PT”, disse.Doria afirmou também que os eleitores não vão “aceitar as ordens” de Paulo Skaf (MDB), ao ser perguntado sobre eventual apoio do candidato derrotado a França. Com informações da Folhapress.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: