Operação da PF no AP combate venda de animais silvestres e em extinção pela web

Comércio de espécies era feito em grupos no Facebook (Foto: Polícia Federal/Divulgação)

A Polícia Federal (PF) cumpriu na manhã desta quinta-feira (10) em Macapá três mandados de busca e apreensão no endereço de um homem apontado como suspeito de vender pela internet várias espécies de animais silvestres, exóticos e em extinção. O comércio era feito em grupos privados no Facebook entre integrantes brasileiros e estrangeiros.

A operação denominada “Marraquexe” investigou a origem das espécies vendidas a preços que variavam entre R$ 1,6 mil a R$ 3,5 mil. Os animais anunciados na web eram lagartos, cobras e camaleões, todos oriundos de várias partes do mundo, como América do Sul, Ásia e Oceania.

O amapaense alvo da operação era responsável colocar os animais à venda nos grupos. Os répteis anunciados estão na lista internacional de espécies ameaçadas de extinção.

 Répteis anunciados estão na lista internacional de espécies ameaçadas de extinção (Foto: Polícia Federal/Divulgação)

Não foi informado quanto as vendas rendiam financeiramente e nem como acontecia o pagamento e entrega dos animais. O suspeito alvo da operação em Macapá tem 25 anos e poderá responder por crimes contra a fauna, a administração ambiental e organização criminosa.

A ação da PF aconteceu em parceria com o Ministério Público Federal (MPF) e o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Renováveis (Ibama). O nome da operação “Marraquexe” é em razão da cidade africana famossa pela presença dos encantadores de serpentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *