Paciente com coronavírus no DF tem piora no quadro respiratório e estado instável, diz Secretaria de Saúde

A paciente de 52 anos que foi diagnosticada com o novo coronavírus no Distrito Federal teve uma piora no quadro respiratório e está em estado grave e instável. As informações foram divulgadas pela Secretaria de Saúde do DF em boletim nesta terça-feira (10).

A mulher segue internada em isolamento na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional da Asa Norte (Hran). Ela respira com ajuda de aparelhos, apresenta febre alta e também tem suporte hemodinâmico para ajudar na circulação sanguínea.

Segundo a Secretaria de Saúde, o quadro da paciente foi agravado por outras doenças relacionadas que ela já possuía. A pasta afirma que ela recebe “cuidados intensivos da equipe multidisciplinar e de todo suporte técnico-científico”.

A mulher é o primeiro caso confirmado da doença na capital e a primeira ocorrência grave de infecção pelo vírus no país.

Caso importado

Mulher que testou positivo para coronavírus no DF chega ao Hospital da Asa Norte (HRAN), no DF — Foto: TV Globo/Reprodução

Mulher que testou positivo para coronavírus no DF chega ao Hospital da Asa Norte (HRAN), no DF — Foto: TV Globo/Reprodução

A mulher passou a exibir sintomas após uma viagem ao Reino Unido e à Suíça. Ela retornou à capital em 26 de fevereiro e procurou um hospital particular em 4 de março, apresentando febre, tosse e secreções.

Na madrugada de sexta-feira (6), ela foi transferida para o Hran, unidade de referência para o tratamento do vírus.

Antes de desembarcar no DF, a mulher fez uma parada em São Paulo. Segundo a Secretaria de Saúde, ela não usou máscaras durante os voos. Os passageiros que sentaram nas fileiras próximas à paciente serão monitorados.

Marido faz exames

O marido da paciente, que também tem 52 anos, é considerado caso suspeito pelo contato direto com a esposa. Ele também teria apresentado sintomas da doença.

Na segunda-feira (9), a Justiça do DF atendeu a um pedido do GDF e obrigou o homem a fazer um teste para indicar a possível infecção pelo novo coronavírus. A decisão também determinou que o marido fique em isolamento em casa, já que ele visitou a esposa no hospital.

Segundo a decisão, caso o homem se recuse a permanecer na residência, pode pagar multa de até R$ 20 mil.

A advogada da família da paciente , no entanto, afirma que o marido “apenas ficou ao lado da esposa enquanto era feita a transferência dela de um hospital particular para o Hospital Regional da Asa Norte (Hran)”. Segundo Claúdia Rocha, o homem estava cuidando da mulher

“Na segunda-feira (9), depois que a esposa estava acomodada na UTI do Hran ele fez o exame, antes mesmo do pedido da procuradoria do DF entrar com o pedido. Ele nunca se recusou.”

Conforme a advogada, o cliente está em casa, isolado, e não apresenta nenhum sintoma da Covid-19. “A família inteira está sofrendo”, afirmou.

A Secretaria de Saúde afirma ainda que “a situação permanecerá em acompanhamento pela Secretaria de Saúde do DF e, se o resultado for positivo, serão adotadas medidas de acordo com protocolo do Ministério da Saúde”.

Deixe uma resposta


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/brasilno/public_html/wp-includes/functions.php on line 4757