Paulo Guedes pode ser demitido em 3 de janeiro, diz Haddad

O candidato do PT ao Planalto, Fernando Haddad, disse nesta terça-feira (16) que Paulo Guedes, o guru econômico de seu adversário, Jair Bolsonaro (PSL), pode ser demitido no dia 3 de janeiro, surpreendendo o mercado financeiro que hoje apoia o capitão reformado do Exército.

“O mercado vê tudo no curto prazo. Eles estão de olho nas privatizações, nas estatais que podem ser vendidas a preço de banana. O mercado não está olhando o Bolsonaro, está de olho no Paulo Guedes, e o Paulo Guedes pode ser demitido no dia 3 de janeiro”, disse Haddad em entrevista ao programa “Pânico”, na JovemPan.

Haddad afirmou ainda que Bolsonaro não tem “estatura para ser presidente”.

Empresários e investidores têm apoiado o candidato do PSL, seduzidos pelas ideias liberais de Guedes.

Bolsonaro, por sua vez, já desautorizou algumas vezes seu guru -anunciado como seu ministro da Fazenda, caso seja eleito–e voltou atrás sobre temas como a privatização da Petrobras e estatais do setor de energia, como a Eletrobras.

Guedes já havia dito que privatizaria todas as estatais para acabar com o déficit do país em apenas um ano.

O PT resiste que Haddad faça um aceno ao mercado, mas o candidato já escalou auxiliares para fazer pontes com o setor financeiro. Com informações da Folhapress.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: