Planalto busca itens patrimoniais que sumiram nas gestões Lula e Dilma

O Palácio do Planalto abriu uma investigação, há cerca de 10 dias, para apurar o sumiço de 700 itens do acervo da Presidência da República, durante as gestões dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff.

A falta dos objetos foi sentida após um processo de catalogação do patrimônio. Desde então, servidores do Planalto fazem uma vistoria na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, onde Lula guarda seus pertences.

Entre as caixas com bens pessoais do petista, o grupo já localizou 390 peças, de 568 procuradas, que serão, segundo informações de O Globo, reintegradas ao acervo.

O Planalto também vai utilizar um avião da Força Aérea Brasileira para resgatar 144 artigos ligados a Dilma Rousseff, que já foram separados pelos assessores da ex-presidente.

As buscas foram determinadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU), em 2016, a partir de uma lista de presentes recebidos pelos ex-presidentes em eventos oficiais durante seus mandatos.

Deixe uma resposta