Polícia suspeita de latrocínio e violência sexual contra turista no Rio

As investigações do assassinato da turista catarinense Fabiane Fernandes, de 32 anos, indicam a hipótese de latrocínio (roubo seguido de morte) e violência sexual. O corpo da vítima foi encontrado nessa quarta-feira (21) na região da Trilha da Cabocla, em Arraial do Cabo, na Região dos Lagos, no Estado do Rio.

A empresária de Florianópolis estava desaparecida desde o último domingo (18), mas as investigações só foram iniciadas pela Polícia Civil do Rio após a localização do corpo.

Cãs farejadores localizaram o corpo de Fabiane em meio a arbustos, a cerca de 30 m da trilha. Ela estava nua e tinha lesões na cabeça e no corpo, aparentemente provocadas por pedras. Alguns pertences da empresária, como celular, uma carteira vazia e documentos foram encontrados próximos ao corpo.

“Há suspeita, sim, de que ela tenha sofrido agressão sexual. Eu também não descarto a possibilidade de latrocínio. Neste momento, nenhuma hipótese é descartada, mas as investigações ainda são preliminares, uma vez que o trabalho de resgate [do Corpo de Bombeiros] era baseado na esperança de que ela fosse encontrada viva”, informou o delegado Renato Mariano, da 132ª DP (Arraial do Cabo), ao ‘UOL’.

Notícias ao Minuto

De acordo com o delegado, um laudo necroscópico, que determinará a causa da morte, deve sair em aproximadamente dez dias. “Mais detalhes que possam auxiliar o esclarecimento e o tipo de crime que ocorreu virão com o laudo. Até eu ter essas informações fechadas e concatenadas, não posso descartar hipótese alguma”, explicou.

Ainda não há informações sobre o sepultamento de Fabiane. Ela era dona de uma pousada em Florianópolis e deixa um filho de 9 anos.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: