Quem é quem no sub-23 do Vitória? Conheça todos os 24 jogadores

A priori, os 23 jogadores do sub-23 que se apresentaram na última segunda-feira (17) na Toca do Leão – 24 atletas agora, com a contratação de Gabriel Silva – serão os representantes do Vitória nos primeiros duelos da temporada 2019. Sobretudo, no Campeonato Baiano.

Pelo planejamento, esta equipe sub-23 se apresentou antecipadamente para ter um mês de trabalho até a estreia na temporada 2019, no dia 15 de janeiro, contra o CSA, pela Copa do Nordeste, em Maceió.

Serão 17 dias de treino a mais que o time principal, que volta das férias no início de janeiro. O grupo é praticamente o mesmo que chegou às semifinais do último Brasileiro de Aspirantes, sob o comando de João Burse – que segue no cargo.

Em 2018, o sub-23 forneceu ao time principal atletas que terminaram com destaque, como o zagueiro Lucas Ribeiro, o volante Leo Gomes e o atacante Leo Ceará.

Mas, afinal, quem é quem nesse time sub-23? Entre os jogadores, existem velhos-conhecidos da torcida – alguns de memórias não tão boas – e promessas da base rubro-negra que terão oportunidade pela primeira vez como profissionais.

Lucas Willians é promessa do gol rubro-negro (Maurícia da Matta / EC Vitória)

GOLEIROS

Caíque

Sem dúvidas, o mais conhecido da torcida. Estreou no time principal num Ba-Vi em 2016, aos 18 anos. Desde então, fez 44 partidas, 43 como titular. Em abril deste ano, assumiu a titularidade. Um mês depois, falhou nos três gols da goleada por 3×0 para o Sampaio Corrêa sobre o Leão pelas quartas de final da Copa do Nordeste. Foi logo relegado ao sub-23. No Brasileiro de Aspirantes, disputou 12 dos 16 jogos do Vitória. Está com 21 anos.

Lucas Willians

Também conhecido como Lucas Arcanjo, foi revelado pelo Galícia e chegou ao Vitória em 2015, aos 17 anos. Naquele ano, foi campeão com o Leão da Copa do Brasil Sub-17, sob o comando de João Burse. Já em 2018, foi titular e um dos destaques na campanha do vice-campeonato do Brasileiro Sub-20, perdido para o Palmeiras.

Rafinha Puridade

Formado na base rubro-negra, tem 20 anos e ainda não recebeu oportunidades no profissional. Também não disputou jogos pelo Sub-20 em 2018.

Leo Xavier já foi convocado pela seleção sub-20 (Maurícia da Matta / EC Vitória)

ZAGUEIROS

Leo Xavier

Foi convocado pelo técnico Tite para a seleção brasileira principal em 2016. Isso mesmo! Mas não para jogar, e sim treinar com a equipe principal antes de dois jogos das Eliminatórias para a Copa do Mundo. Também tem passagens pela seleção sub-20. Aos 21 anos, nunca jogou pelo profissional. Nos Aspirantes, participou de 14 dos 16 jogos do Brasileiro.

Gabriel Silva

O mais novo nome da lista, foi contratado na última segunda-feira (17) pelo Vitória. Zagueiro do Barras FC, de Santa Catarina, tem 23 anos e vai ficar por empréstimo no Leão até o final de 2019. Em 2018, jogou os Aspirantes pelo Internacional – inclusive empatou em 1×1 com o Vitória pela fase de grupos. Em 2017, jogou o Cearense pelo Fortaleza, mas não se firmou.

Marco Antônio

É o mais jovem do grupo, com apenas 18 anos (nasceu em 2000). Mais baixo – tem 1,76 metro – e habilidoso, também atua como volante. Chamou a atenção no Brasileiro Sub-20, quando disputou 12 partidas pela equipe vice-campeã. Também fez um pelos Aspirantes.

Bruno Bispo

Já é velho conhecido da torcida. Foi incorporado aos profissionais em 2017, quando disputou duas partidas. Em 2018, foi mais frequente: 20 jogos, sendo 19 como titular. No entanto, o lance de maior destaque foi a expulsão no Ba-Vi do dia 18 de fevereiro, que decretou o fim antecipado da partida. Tem contrato com o clube até dezembro de 2019.

Mateus Rodrigues já teve chances no profissional (Maurícia da Matta / EC Vitória

LATERAIS

Cedric

Apesar de jovem – vai completar 21 anos em 2019 – o lateral direito já é aproveitado no time principal desde 2017, quando fez duas partidas, ambas como titular. Em 2018, cresceu: foram sete jogos, seis pela Série A. Nos Aspirantes, disputou nove jogos. Tem contrato até 2021.

Marcelinho

Lateral direito, tem apenas 19 anos e ainda poderá jogar pelo sub-20 em 2019. Ainda que mais jovem que os companheiros, disputou oito partidas pelos Aspirantes em 2018 e duas pelo Sub-20.

Mateus Rodrigues

Revelado pelo Primavera-SP, foi contratado neste ano pelo Vitória após brilhar numa partida pela Copa São Paulo contra o rubro-negro. Lateral esquerdo, fez uma partida pelo profissional, no 1×0 sobre o Sport pela Série A. Nos Aspirantes, fez 13 jogos. Vai fazer 20 anos em 2019.

Gabriel Arroyo

Único estrangeiro e jogador mais experiente do elenco. Aos 23 – vai fazer 24 em 2019 – o lateral esquerdo argentino pertence ao Cianorte-PR e está emprestado ao Vitória. Foi revelado pelo Colón, de seu país natal. Fez oito jogos pelos Aspirantes e marcou o gol do triunfo por 2×1 sobre o Bahia.

Hebert foi campeão da Copa do Brasil Sub-17 (Maurícia da Matta / EC Vitória)

VOLANTES

Hebert

Campeão da Copa do Brasil Sub-17 em 2015, com o técnico João Burse, nunca jogou pelo time principal. Nos Aspirantes, disputou dez jogos. No vice-campeonato do Brasileiro Sub-20, foram seis. Como vai fazer 21 anos em 2019, será incorporado de vez ao profissional.

Matheus Farinha

Ao lado de Hebert, fazia a dupla de volantes do time campeão da Copa do Brasil Sub-17. Em 2018, fez 14 jogos pelos Aspirantes e três na campanha do vice-campeonato do Brasileiro Sub-20. Nunca jogou pelo profissional. Vai fazer 21 anos em 2019.

Ronald

Tem 21 anos e ainda não recebeu chances no profissional. Cria do rubro-negro, foi emprestado ao América-RN no início deste ano, mas não disputou qualquer partida. Em baixa, voltou para o Leão e vingou nos Aspirantes, pelo qual fez quatro partidas. Contrato até o final de 2019.

Jhemerson está com contrato chegando ao fim (Maurícia da Matta / EC Vitória)

MEIAS

Paulo Vitor

Com 19 anos, ainda tem idade para jogar no sub-20 em 2019, mas terá as primeiras chances no profissional. Em 2018, não jogou pelos Aspirantes. Porém, foi um dos destaques do Brasileiro Sub-20, com 11 jogos do torneio. Em 2017, chegou a ser emprestado ao Atlântico, mas não teve chances no Baiano.

Jhemerson

Foi quem mais jogou no time sub-23 do Vitória, com 15 jogos dos 16 do Brasileiro de Aspirantes. Razoavelmente conhecido pela torcida, o meia de 21 anos tem contrato até junho de 2019. Chegou ao profissional em 2017, mostrou potencial, mas até agora teve poucas oportunidades. Em 2018, disputou cinco partidas no time principal, nenhum deles na Série A.

Nickson

Outro conhecidíssimo pela torcida. Filho do ex-meia rubro-negro Jackson, estreou em 2014, com 17 anos, numa derrota por 1×0 para o Grêmio em Porto Alegre pela Série A. Desde então, circula entre o profissional, a base e agora os Aspirantes. Em 2018, foram 19 jogos pelo time principal, sendo oito como titular. Tem contrato até 2021.

Ex-Bahia, Luan Ferreira foi contratado só para o sub-23 (Maurícia da Matta / EC Vitória)

ATACANTES

Ruan Potó

Já foi considerado uma das principais promessas da base em 2015, quando foi campeão da Copa do Brasil Sub-17, mas ainda não teve oportunidades no profissional. Com 19 anos, ainda pode jogar pelos juniores em 2019. Em 2018, fez 12 jogos pelos Aspirantes e dois pelo Sub-20.

Flávio

Chamou a atenção na Copa São Paulo de 2018 e foi incorporado ao profissional em fevereiro. No entanto, fez só duas partidas pelo time principal, uma pelo Baianão e outra pelo Nordestão. No Brasileiro de Aspirantes, disputou dez partidas. Pelo Brasileiro Sub-20, jogou cinco vezes.

Luan

Maior promessa da base. Chamou a atenção do mundo todo após um golaço sobre o Atibaia pela Copa São Paulo, em janeiro deste ano, no qual saiu driblando adversários desde o meio-campo. Foi incorporado ao profissional em fevereiro, aos 18 anos, e renovou contrato até 2022, com direito a multa milionária. No entanto, sofreu com lesões durante todo o ano e disputou apenas 17 partidas. Na última rodada da Série A, marcou um belo gol contra o Palmeiras.

Luan Ferreira

Aos 22 anos, já é bem rodado. Revelado pelo Bahia, estreou como profissional em 2015, quando fez apenas uma partida pela Copa do Nordeste. Não voltou a vestir a camisa tricolor. Desde então, passou por Anápolis, PFC Cajazeiras, Atlético Tubarão e jogou a Série C de 2018 pelo ABC. Lá, marcou cinco gols em 14 jogos. Veio para o Vitória em setembro com contrato até junho, mas não disputou nenhuma partida pelos Aspirantes por conta de uma lesão.

Caíque

Foi quem mais jogou pelo Leão na campanha do vice-campeonato do Brasileiro Sub-20, com 14 partidas. Também foi o artilheiro da equipe na competição, com cinco gols. Com 19 anos, ainda não jogou pelos profissionais, nem mesmo nos Aspirantes. Ainda pode atuar pelo sub-20.

Eron

Ao lado de Luan, é uma das maiores promessas. Em 2018, brilhou tanto no Brasileiro Sub-20, com quatro gols em cinco jogos, como nos Aspirantes com dez gols em 13 partidas. O desempenho fez com que a torcida cobrasse por ele na equipe principal. Disputou dois jogos da Série A, contra Sport (0x0) e Palmeiras (derrota por 3×2), já na reta final. Vai fazer 21 anos em 2019 e será incorporado em definitivo ao profissional.

Cleber

Um pouco mais velho que os companheiros, tem 22 anos e está emprestado pelo Barbalha, do Ceará. Por lá, marcou 11 gols em 16 jogos pela segunda divisão estadual. Defendeu também Icasa e Guarani de Juazeiro, ambos também do Ceará. Chegou em 2018 como uma aposta para os Aspirantes. No torneio, fez nove partidas e marcou um gol.

Fonte Correio da Bahia

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: