Santa Casa faz drive-thru de teste de covid-19 por R$ 250 e gera polêmica

A Santa Casa de Santos, no litoral de São Paulo, inaugurou nesta semana um sistema de drive-thru para aplicar testes de covid-19 nos interessados e gerou polêmica. O hospital filantrópico, que frequentemente aponta dificuldades financeiras no atendimento que presta pelo SUS, está cobrando R$ 250 por exame e viu a ação receber críticas nas redes sociais e chegar até a Justiça.

A iniciativa provoca filas desde quarta-feira (8), dia do lançamento da ação. Além da enorme quantidade de carros e pessoas dispostas a pagar o valor por um exame, também chamou a atenção uma faixa que informa que o valor pode ser parcelado em até dez vezes no cartão.

 

O hospital poderá arrecadar R$ 5 milhões com os 20 mil kits de teste-rápido comprados. A ação ocorre no momento em que o país vê crescer o número de mortos e infectados pelo novo coronavírus e enfrenta uma grande subnotificação de casos na rede pública por falta de testes.

A Santa Casa afirma que a iniciativa é válida para oferecer o serviço para seu público e a população em geral da Baixada Santista que deseja saber se teve contato com o vírus. Segundo o hospital, os testes não foram adquiridos com a verba pública repassada ao hospital pelos atendimentos realizados pelo SUS – o hospital também presta atendimentos privados. O valor arrecadado será investido na “manutenção e sustentabilidade do hospital”.

O exame detecta a presença de anticorpos gerados pelo organismo para enfrentar o vírus. Eles costumam ser detectáveis com maior segurança a partir do sétimo dia da exposição.

A coleta é feita no próprio carro, e o resultado em até 40 minutos. É necessário comparecer de máscara (descartável ou de tecido).

Ainda assim, a Santa Casa diz que pessoas que apresentam os sintomas do coronavírus devem seguir as orientações do Ministério da Saúde, “buscando uma unidade de atendimento”.

Ação

Os advogados Bruno Bottiglieri Freitas Costa e Gabriel Miceli de Carvalho moveram uma ação popular contra a iniciativa. Eles alegaram suposta infringência não só às normas sanitárias como também ao erário e à moralidade pública.

O Plantão Judiciário de Santos denegou o pedido, mas a causa ainda deverá ser analisada Vara da Fazenda Pública.

A Santa Casa não comentou a ação judicial.

Deixe uma resposta


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/brasilno/public_html/wp-includes/functions.php on line 4757