Sindicato entra na Justiça exigindo que todas as secretarias municipais do RJ suspendam aulas

O Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação do Rio de Janeiro (SEPE) entrou na Justiça para que as aulas sejam suspensas por todas as Prefeituras do Rio.

O Departamento Jurídico do órgão entrou com a ação civil pública no Plantão Jurídico do Tribunal de Justiça do Estado do Rio neste domingo (15), pedindo a antecipação de tutela para garantir a não abertura das escolas municipais e a liberação dos funcionários administrativos e do corpo diretivo das unidades.

“Parte considerável das Prefeituras, da mesma forma que o Governo Estadual, já suspenderam as aulas. Mas nos preocupa a decisão de não suspender em algumas redes. Também consideramos grave a decisão da Prefeitura do Rio de Janeiro de manter as escolas funcionando parcialmente, com os funcionários, sob a justificativa da merenda escolar”, disse o órgão, em comunicado.

“Consideramos que a decisão de manter profissionais da educação e alunos nas escolas, de qualquer maneira, é grave e compromete os protocolos globais de contenção da pandemia. Ademais, coloca em exposição desnecessária trabalhadores e adolescentes, muitos deles em grupos de risco, à exposição do Coronavirus”, diz ainda o texto, que não especifica quais secretarias ainda não decretaram a suspensão das aulas.

As redes estadual e municipal da capital vão parar nesta segunda-feira. A prefeitura, entretanto, divulgou que vai manter o almoço nas escolas públicas, das 11 às 13h.

O Gabinete de Crise da Prefeitura de Niterói informou neste domingo que determinou a suspensão das aulas na rede pública de Niterói, inicialmente por 15 dias, que pode ser estendido. Segundo a prefeitura de Niterói, as diretoras e diretoras-adjuntas das unidades municipais farão um mapeamento completo dos alunos em vulnerabilidade social para garantir a distribuição de 30 mil cestas básicas às famílias já na próxima semana.

Deixe uma resposta


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/brasilno/public_html/wp-includes/functions.php on line 4757