Vai mudar o quê? Carpegiani fala novamente em ‘repensar’ Vitória

A torcida pode até ter deixado o Barradão chateada, na sexta-feira (5), na quarta derrota seguida do Vitória na Série A, mas para Paulo Cézar Carpegiani o saldo do duelo com o Santos foi positivo. Tanto que o treinador quer usar a atuação como ponto de partida para aprimorar o time.

“Desses últimos quatro jogos, esse foi o que tentamos botar a bola no chão e jogar. Criamos chances, sobretudo após a entrada de Lucas Fernandes, no segundo tempo. Tivemos serenidade para tocar a bola, coisa que até então não vínhamos tendo”, explicou Carpegiani após a derrota por 1×0 para o Santos.

Para o técnico, é preciso fazer uma análise fria: “Sei que foi mais uma derrota e que a torcida saiu chateada, mas não posso deixar de fazer a comparação desse jogo com os anteriores dessa série. Hoje existe uma esperança. O time respondeu como eu gosto”.
Além da atuação de Lucas Fernandes, Carpegiani aprovou o retorno de Rhayner, que no segundo tempo atuou como um volante. Ele não entrava em campo desde a derrota por 2×0 para o Ceará, há quatro rodadas.

“Rhayner fez um belo jogo. Prendeu um pouco a bola em algumas situações, mas foi realmente um ponto básico para que a bola passasse com mais rapidez da defesa para o ataque durante o segundo tempo”, disse o treinador.

O comandante rubro-negro quer agora focar na produção do ataque: “O que faltou foi uma presença e contundência maior lá na frente. Temos que corrigir isso daí. Dar uma repensada, aumentar a agressividade”.

“Dos últimos quatro jogos, esse era o mais complicado e foi o que melhor atuamos. O pior é ter uma derrota e não se apresentar. Em comparação ao jogo do Internacional, eu prefiro a atuação de hoje (sexta). Saio triste, mas já estive muito pior”, concluiu.

Mudanças

Ainda na entrevista coletiva, Carpegiani deixou escapar as mudanças que tem pensado para o Leão. “Talvez seja a solução agora a entrada de Rhayner no meio-campo com esses dois caras mais agudos (Lucas Fernandes e Erick) pelos lados. Jogando sem um centroavante. Talvez… Vou testar isso nos treinamentos a partir de segunda de manhã. Tenho que procurar soluções, sou remunerado para isso”, comentou.

O que ele ainda não sabia na entrevista coletiva é que não terá Rhayner no duelo com a Chapecoense, no próximo domingo (14), às 11h, na Arena Condá, em Chapecó (SC). O meia levou o terceiro cartão amarelo e está suspenso.

Outro desfalque será o zagueiro Lucas Ribeiro, que estará a serviço da seleção brasileira sub-20. O garoto de 19 anos disputará dois amistosos, ambos contra o Chile, nos dias 13 e 15 de outubro.

Por outro lado, a equipe terá o retorno do volante Léo Gomes e do atacante Neilton, que cumpriram suspensão contra o Santos.

Ao ser informado do desfalque de Rhayner, Carpegiani desabafou: “Eu nunca tive tanta dificuldade para acertar um time como estou tendo agora. Reconheço isso a vocês. Mas o time me deu uma perspectiva. Vamos ter um jogo de seis pontos diante da Chapecoense e temos que ir bem”.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: