Cantora do grupo Boi Garantido morre de covid-19 dias após dar à luz no Amazonas

A cantora Roci Mendonça, backing vocal do grupo do Boi-Bumbá Garantido, morreu aos 39 anos neste sábado (9) por decorrência da covid-19. Ela sofreu três paradas cardíacas poucos dias depois de dar à luz o primeiro filho. O Garantido faz, ao lado do Caprichoso, o tradicional Festival de Parintins, no Amazonas.

O filho de Roci nasceu de sete meses, e o parto aconteceu no dia 31 de dezembro, enquanto ela estava internada com covid-19. O bebê está na UTI de uma maternidade em Manaus (AM), mas segundo o UOL, não corre risco de vida. O grupo confirmou a notícia nas redes sociais.

“Canta rouxinol na porteira. Canta rouxinol na ribeira. Canta a Roci no céu. Aplausos pedimos agora, a quem o Supremo escolheu. Não cabe ao Boi Garantido selecionar a voz de Deus. Canta Roci. Canta no ‘bem querer’. Canta para sempre: teu boi Garantido nunca vai te esquecer”, diz a publicação.

Roci foi enterrada neste domingo (10) em Manaus. Esta é a segunda morte recente de um membro do Garantido: na última sexta-feira (8), o compositor Rafael Marupiara também faleceu por conta do novo coronavírus.

“Ela com certeza está na glória ao lado de Deus, pois cumpriu o propósito com sua voz, que ainda ecoará em muitos corações. Nos últimos dias, ela teve experiências profundas e divinas e tenho certeza de que agora está cantando nos céus”, disse ao UOL Louise Riger, irmã de Roci Mendonça.

De acordo com a reportagem, outros quatro membros do Boi Garantido estão com covid-19: David Assayag, e Márcia Siqueira, levantadores de toada; Enéas Dias, diretor geral musical; e Rubens Alves, colaborador e compositor.

 

Fonte: BNews

Foto: Reprodução

 

 

 

Compartilhe essa notícia
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Deixe uma resposta