Cariocas fecham negócios e perdem empregos em meio à crise

Premiada, a sorveteria Vero, em Ipanema, na Zona Sul do Rio, se preparava para o aniversário de dez anos na cidade, que aconteceria em dezembro. Com o efeito econômico devastador da crise do coronavírus pelo mundo, a loja precisou refazer os planos. Na última sexta-feira (20), o italiano Andrea Panzacchi fechou as portas e dispensou os 15 funcionários de seu empreendimento. Assim como os funcionários da casa, muitos outros trabalhadores de diversos setores estão sem emprego na cidade, vítimas de uma crise iniciada há pouco mais de uma semana no Rio.

“Acho que havia aquela ilusão de que não chegasse até aqui. Mas eu tenho parentes na Itália e estava vendo uma situação muito mais séria. Comecei a me preocupar bem antes da última semana e a sentir que seria grave e que pela saúde das pessoas, das que trabalham comigo e das outras, teria que fechar”, contou Andrea emocionado.

Ele fez um acordo com seus funcionários, alguns que estavam desde o início da loja, e pretende reabrir a sorveteria no futuro, uma vez que a pandemia esteja controlada. Pensa que talvez a loja possa migrar para um lugar mais barato — o atual aluguel na Visconde de Pirajá custa R$30 mil. “Talvez esse seja o momento para se reinventar”, diz ele.

Deixe uma resposta


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/brasilno/public_html/wp-includes/functions.php on line 4757