PolíciaÚltimas

Suspeitos de matar e esquartejar jovem em Salvador se entregam à polícia

O corpo dele foi encontrado no dia 16 de maio, na Estrada Velha do Aeroporto

Três suspeitos de matar e esquartejar o jovem Thiago Tavares dos Santos, de 24 anos, em Salvador, foram presos nesta quarta-feira (22/5). Acompanhados por advogados, eles se apresentaram na 1ª Delegacia de Homicídios (DH/Atlântico).

Procurada pelo Aratu On, a Polícia Civil informou que, até o momento, as investigações apontam a participação de cinco envolvidos, três são integrantes de um grupo criminoso, com forte atuação na localidade do Parque São Cristóvão.

“A principal linha de investigação sobre a motivação do crime refere-se à retaliação dos criminosos, sob a alegação de que Thiago Tavares tenha invadido a casa de uma mulher. Conforme apurado, a vítima encontrava-se em surto, quando foi alcançada pelos criminosos.”, disse a polícia.

Ainda de acordo com a Civil, um dos envolvidos no homicídio, identificado como Carlos Eduardo do Carmo Oliveira, foi assassinado e o corpo foi localizado em uma área de mata, no Parque São Cristóvão, na última sexta-feira (17). A morte dele também é apurada pela 1ª DH/Atlântico.

Todos os presos foram ouvidos e serão submetidos a exames periciais no Departamento de Polícia Técnica (DPT). A 1ª DH/Atlântico segue com as investigações, no sentido de identificar a possível participação de outros envolvidos e alcançá-los.

O CASO

Thiago desapareceu no último dia 15 de maio, em Cajazeiras, após ter um surto psicótico e sair de casa usando apenas uma cueca. O corpo dele foi encontrado na noite seguinte (16), esquartejado, na região da Estrada Velha do Aeroporto.

As informações iniciais eram de que ele teria sido capturado por integrantes de uma facção criminosa que atua na localidade de Vila Verde, e executado pelo “Tribunal do Crime”. Uma moradora teria dito que ele seria ladrão.

À reportagem da TV Aratu, a mãe da vítima, Renata Carvalho, falou que o filho era “obreiro” de uma igreja evangélica. “A gente assistia casos de jovens mortos por traficantes e [Thiago] me pedia para não assistir. Eu nunca imaginei que hoje eu seria a mãe chorando. Que juiz é esse que fez isso com meu filho?”, desabafou, em entrevista concedida no dia 17.

Foto: Arquivo pessoal
Aratu On

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *